Setembro Amarelo: Um papo sério sobre suicídio


Setembro é o mês internacional de prevenção ao suicídio, um assunto que vez ou outra aparece como manchete de jornais. Recentemente o Brasil vivenciou o caso do homem que matou a esposa e os filhos e depois se suicidou. Um acontecimento extremamente chocante, com tons de depressão, crise financeira e machismo. Esse não é um caso isolado, basta uma pesquisa rápida pela internet e você provavelmente vai encontrar muitos outros parecidos. Estudos realizados com homens que sobreviveram a tentativas de suicídio, mostram que eles apresentam maior dificuldade em conversar sobre problemas psicológicos e fraquezas emocionais. A longo prazo o acúmulo desses sentimentos negativos podem se transformar em depressão que mais tarde evolui para uma tentativa de suicídio. 

Em média, uma pessoa comete suicídio por hora no Brasil. A cada hora, três pessoas tentam, sem sucesso, cometer suicídio no país. Entre as mulheres, a taxa oficial é de 1,9 mulheres para cada cem mil habitantes. Já entre os homens, o índice é de 7,1.
Fonte: CVV

Conheça alguns fatores que podem ajudar a desenvolver um comportamento suicida.

1 - Mudanças trágicas na rotina familiar ou circulo de amigos:
Pessoas que perderam recentemente familiares ou amigos muito próximos tendem a se sentir vulneráveis a essas mudanças que podem ser acompanhadas de extrema tristeza, raiva e até mesmo culpa. É preciso estar atendo a pessoas que estão passando por essa transição.

2 - Excesso de culpa e arrependimento
Geralmente essas pessoas se culpam demais pelo fim de um relacionamento longo ou se arrependem de algum investimento financeiro feito sem muito planejamento. Isso acaba sobrecarregando o individuo e fazendo com que ela se limite a morte como saída mais rápida para o fim de suas angústias. 

3 - Bulling, preconceito, racismo, homofobia etc...
A Universidade de Columbia nos EUA divulgou um estudo realizado com jovens entre 13 e 17 anos, apontando que a chance de um adolescente homossexual cometer suicídio é 5 vezes maior do que em jovens héteros. A motivação está relacionada diretamente com a rejeição e o preconceito acerca da identidade sexual deles. Além dos inúmeros casos de negros e pessoas consideradas acima do peso que acabam se matando por sofrerem com diversos tipos de preconceito.



Como evitar um suicídio ?

Essa é uma pergunta muito complexa, não existe uma receita para seguir. Cada indivíduo é motivado por coisas diferentes. O que para você é só a morte de um cachorrinho de estimação, para o outro pode ser um empurrão direto ao abismo. O que realmente ajuda pessoas com tendencias suicidas, é a busca pelo diálogo e também:

- Tentar conversas despretensiosas;
- Evitar assuntos destrutivos;
- Não gerar muita expectativa em torno de alguém que esteja passando por isso;
- Mostrar exemplos de superação;
- Incentivar exercícios físicos e alimentação saudável;
- Evitar o consumo de álcool e drogas;
- Não dizer que é frescura ou que a pessoa quer chamar atenção;
- Propor de forma delicada tratamento psicológico;
- Jamais dizer a pessoa algo do tipo " Quem quer se matar não fica avisando, vai lá e faz"

Se você conhece alguém que esteja passando por momentos parecidos, ou que já tenha tentando tirar a própria vida tente ajudar de forma sutil, com muito amor e carinho, intervenções mais bruscas devem ser feitas somente por profissionais capacitados. Caso você se interesse mais pelo assunto, acesse os links abaixo e visite sites com informações preciosas sobre o tema. 



Gostaria de lembrar que durante todo o mês de setembro o blog vai trabalhar com o tema em forma de textos, músicas, indicações de livros e filmes. Espero que gostem e acompanhem. Um beijo!